top of page
  • Foto do escritorMayra Gomes

Você está sendo você mesmo ou o que os outros querem que você seja?


Quando nós nos perdemos de nós mesmos, talvez seja necessário voltar às nossas origens, ao que nos faz sentido, para conseguir sair do buraco ao qual estamos. É preciso fazer uma retrospecção sobre si, sobre seus gostos, sobre o que te faz bem, o que te faz mal, quais foram os erros e os acertos do seu caminho, o que você aprendeu, sobre quem você era, quem você é e quem você quer ser.

Nesses momentos, a influência do meio parece gritar em nossos ouvidos. Pessoas dizendo “saia um pouco”, ”você precisa se divertir”, “você precisa beber”, “você precisa conhecer novas pessoas”. No entanto, no que de fato isso te ajuda? Isso realmente faz sentido pra você? Será que isso faz sentido para quem está falando, ou só estão repetindo um discurso de efeito manada?

Nesse contexto, as ideias tornam-se tão repetitivas que acabamos nos convencendo que aquela é a verdade. E no fim, você se encontra mais perdido do que no começo, porque talvez essa não seja a sua verdade. Muitos daqueles que estão repetindo esse discurso são pessoas que vivem para mostrar que estão bem nas redes sociais, cercadas de bebidas, festas e de outras pessoas que mal conhecem. Entretanto, a realidade é que não sabem ficar sozinhas e possuem uma alta necessidade de aceitação do meio. Vivenciam apenas conversas rasas, lhes faltam personalidade, conhecimento e maturidade. E talvez você perceba isso quando estiver no meio “festa estranha, com gente esquisita”, perguntando-se porque você está ali se não faz sentido para você.

Às vezes é necessário se isolar para parar de ouvir o que as pessoas pensam e começar a ouvir o que você pensa sobre si. E assim, vemos que estudamos tanto, pesquisamos tanto para chegar em conclusões que foram feitas a milênios: conheça-te a ti mesmo. Eu tenho certeza que já ouviu essa frase em algum momento da vida. Essa citação estava na porta da entrada do Templo de Apolo, na Grécia, séculos antes de Cristo, e serviu de inspiração para vários filósofos da Antiguidade. Atualmente, os psicólogos falam muito sobre autoconhecimento, e sobre como ele é a chave da maturidade e do bem-estar. Então porque tentamos tanto ainda se encaixar em lugares, grupos, relacionamentos, numa vida que não faz sentido para nós?

Acredito que seja muito difícil não ser influenciado pelo ambiente, mas é totalmente possível refletir sobre a origem das suas ações e dos seus sentimentos a fim de que independente de onde esteja, você tenha o controle de si.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page